Bolo de caneca

Uma vez por semana tem bolo no cardápio do lanche da escolinha. Minha sogra, para ajudar a minha vida, meu deu essa caneca linda (geralmente, não gosto de ganhar nada pra cozinha. Vamos combinar que utensílio para cozinha é presente para casa, mas essa caneca eu amei)!

image

Na própria caneca já tem a receita de bolo de chocolate. Essa semana fui testar, mas não coloquei chocolate (meu Ben não come ainda). A receita indica colocar todos os ingredientes direto na caneca e mexer ali mesmo.

image

A massa ficou linda e até saborosa. Levei ao micro-ondas por 3 minutos, conforme indicava a receita. E ficou assim….

image

“Desencanequei”….

image

Ficou apresentável, né? Mas ficou horrível! Ficou parecendo uma borracha, aquelas comidas falsas de mesa do café da manhã das novelas….

Experimentei e tinha gosto de massa de panqueca só que borrachuda. Não tive coragem de mandar um pedaço desse troço para o Ben.

Credito esse resultado a dois possíveis fatores: ou porque eu coloquei menos óleo do que a receita indicava e também não coloquei chocolate. Ou porque não tenho aptidão nenhuma para fazer bolos. Será esse atestado do meu fracasso com os bolos? Sinal para desistir?!

*

Essa caneca é da Oxford Porcelanas. Da mesma marca tem  duas outras canecas com ilustração de receitas para facilitar o dia a dia ou para aquele dia que você está morrendo de vontade de comer um bolo, mas a preguiça não deixa: pão de queijo e quindim!

Não leve em consideração o meu resultado. O bolo pode ficar melhor, veja AQUI.

Bolo de cenoura (super prático e fácil)

O ano começou e eu coloquei em prática um item da minha lista de promessas (domésticas?!) 2013.

Abri o forno e ouvi uma música de fundo: Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia, aleluuuuuia…!

A primeira vez na minha vida, ok, a segunda (porque consegui fazer um bolo de chocolate de aniversário pro Benjamin), que eu consigo fazer um bolo de verdade (sem ser de caixinha, se bem que nem os que eu faço de caixinha ficam bons – essa é a minha realidade nua e crua na cozinha).

A receita é uma das enviadas pela leitora-blogueira-mãe Mariana Mello, do blog Nenê Crescendo, que me enviou três receitas deliciosas!!! Escolhi essa primeiro porque gosto de bolo de cenoura e nunca tinha feito na minha vida. E me dei bem na escolha porque para a primeira tentativa, olha o resultado:

image

Além de lindo, o bolo ficou uma delícia!

Receita boa pra mim é algo como conhecimento, tem que compartilhar. Então, CTRL C CTRL V.

Bolo de Cenoura (super prático e fácil)
02 cenouras médias picadas (se quiser que o bolo fique menos laranja pode usar apenas 1 grande)
01 xíc de óleo
04 ovos
02 xic de açúcar
Bater tudo no liquidificador.

Numa tigela juntar:
02 xic de farinha
01 colher de sobremesa de fermento.

Assar por cerca de 30 minutos a temperatura 180°C.
Ou tirar do forno quando ficar marronzinho por cima e também vale a dica do palito e da travessa.
Essa receita também cabe numa travessa média.

Cobertura
02 col de sopa de chocolate em pó (uso o da garoto que é cacau puro, sem açúcar)
03 col de sopa de açúcar
03 col de sopa de leite
01 col de sopa manteiga
Levar ao fogo até ferver. espalhar sobre o bolo ainda quentinho.

Eu sei que essa cobertura é a tradicional para os bolos de cenoura, mas se é pra engordar, sou a favor das gordelícias mais pesadas, então depois de tirar um pedaço do bolo (sem cobertura) para Benzoca levar de lanche, eu lambuzei o bolo inteiro de brigadeiro.

image

Quero muito agradecer a ajuda da Mari! Adorei! Essa vai para meu livro de receitas. Não ficou só bonito, a massa ficou gostosa, macia e não com aquele aspecto grudento. Vale lembrar que é muito fácil e prática mesmo. O tempo de preparo (massa + assar) deve ter levado uma hora.

Estou viciada em bolo de laranja. Benzoca também adora. Mas não tenho receita e não quero ficar buscando na internet até encontrar uma boa. Se alguém tiver, me manda. Continuarei testando minhas habilidades (e paciência) para preparar bolos.

Receitinha fácil – Rocambole de Doce de leite (bem gordelícia!)

Semana passada  assisti ao Cozinha Prática, no GNT. Não conhecia o programa e adorei. A impressão que tive é que sempre tem receitas bem fáceis de preparar. Bem nesse dia que assisti, a Rita Lobo apresentou essa receita de Rocambole de Doce de Leite (o bem gordelícia ficou por minha conta). Fiz no dia das crianças (olha que desculpa boa pra engordar, ops quer dizer, para se esbaldar). Dois motivos foram incentivadores: 1. achei fácil; 2. eu tinha doce de leite que trouxe de Buenos Aires (morram de inveja…!) – o que facilitou ainda mais. Mas a dona da receita ensina como fazer o doce na panela de pressão, com leite condensado (todo mundo já ouviu falar nisso, né?! Eu já mas nunca tinha feito).

Rendimento: serve 15 fatias
Tempo de preparo: 30 minutos para o bolo + 2 horas para o doce de leite esfriar

ESSE AQUI EU QUE FIZ

Ingredientes:
5 ovos
5 colheres (sopa) de açúcar
5 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 lata de leite condensado
¼ de xícara (chá) de leite morno
Manteiga e farinha de trigo para untar
Açúcar de confeiteiro para polvilhar

Modo de preparo:
Leve uma lata de leite condensado fechada e coberta com água ao fogo médio na panela de pressão. Assim que começar a apitar, deixe cozinhar por 20 minutos. Desligue o fogo e deixe o vapor sair naturalmente. Quando a pressão terminar, abra a tampa e retire a lata com uma pinça para não se queimar. Deixe esfriar por, no mínimo, 2 horas, antes de abrir a lata. De preferência, faça no dia anterior.

Preaqueça o forno a 180ºC (temperatura média). Unte uma assadeira retangular de cerca de 30cm x 40cm com manteiga e polvilhe com farinha de trigo. Retire bem o excesso de manteiga, batendo sobre a pia. Peneire separadamente o açúcar e a farinha de trigo. Separe as gemas das claras. Na batedeira, bata as claras em neve. Comece batendo em velocidade baixa e, quando começarem a espumar, aumente a velocidade. Assim que elas triplicarem de volume, adicione o açúcar de colher em colher, sem parar de bater.

Em seguida, junte as gemas, uma a uma, batendo bem após cada adição. Por último, reduza a velocidade e junte a farinha aos poucos, batendo apenas o suficiente para a massa ficar homogênea. Transfira a massa para a assadeira untada. Leve ao forno para assar por cerca de 15 minutos ou até que a massa comece a dourar. Enquanto isso, abra a lata de leite condensado cozido. Umedeça um pano de prato limpo, estique sobre uma superfície de trabalho e polvilhe com açúcar. Retire o bolo do forno e vire sobre o pano. Regue o bolo ainda quente com o leite morno. Espalhe o doce de leite em uma camada uniforme. Vá erguendo o pano e enrolando o bolo. Transfira para um prato de rocambole, polvilhe o açúcar de confeiteiro e sirva a seguir.

EU QUE FIZ

Copiei a receita do site Cozinha Prática.

Eu não tenho a mão boa para fazer bolos. Faço tortas, pavês, mousse, brigadeiro, mas bolo quase nunca dá certo. Em toda a minha vida apenas duas receitas deram certo: um bolo de chocolate que fiz para a festinha de aniversário do meu Ben na escolinha (taí, depois compartilho a receita com vocês aqui). E esse bolo pão-de-ló do rocambole. Se você não gosta de doce de leite, acho que o recheio pode ser alterado por brigadeiro, beijinho, geleia de goiaba, morango…minha irmã deu uma sugestão muito boa para incrementar o recheio de doce de leite que é colcoar raspas de chocolate. Como o processo é feito quando o bolo acabou de sair do forno, o chocolate vai derreter e se misturar com o doce. Hummm…fica a gosto de cada um.

Estava tão inspirada  no dia das crianças que antes do rocamole fiz um almoço gordura-delícia: lagarto assado com batatas. Nunca tinha feito e a primeira tentativa ficou óóóóóóóóó…bem gordurosa! Ficou gostoso vai, mas as batatas estavam um pouco gordurosas mesmo, não recomendado para crianças.

Todo mundo deve saber fazer, acho que só eu não sabia. Mas vai, vou contar resumidamente como fiz (é mais para eu não esquecer mesmo). Temperei (a gosto) a carne (o ideal é temperar na noite anterior), coloquei para cozinhar na pressão, depois de uns 30, 40 minutos passei para uma assadeira untada de manteiga (isso explica a gordura), cortei as batatas e espalhei na assadeira, regando-as junto com a carne, com o caldo da panela de pressão. Envolvi com papel alumínio (mentira, só lembrei desse detalhe quando a carne estava pronta) e levei ao forno por + ou – uma hora (sempre regando com a água o caldo que ficou na penela).

Estava inspirada nesse dia, fala aí. Eu fico tão orgulhosa de mim. Sério, só quem me conhece entende esse sentimento. E pensar que anos atrás eu não sabia cortar pimentão, questionava: tem que tirar a casca?!

Receitinha para o final de semana: torta de palmito

Torta cremosa de palmito

Recheio
1 cebola média picada
1 tomate médio picado, sem sementes
1 vidro de palmito picado
1 cubo de caldo de legumes
1 xícara de água fervente
4 colheres de sopa de amido de milho (tipo maisena)
1 xícara de leite
1 colher de sopa de salsinha picada

Massa
1 xícara de amido de milho
1 xícara de farinha de trigo
1 colher de chá de fermento em pó
200 gr de margarina culinária (Sugestão: a maca que usei foi a AMÉLIA)
1 ovo
1 colher de sopa de margarina

Para enfarinhar: farinha de trigo a gosto
Para pincelar: gema batida

Modo de preparo
Pré-aqueça o forno em temperatura média (180°C)
Em uma tigela, coloque o amido de milho (maisena), a farinha, o fermento, a margarina culinária e o ovo. Amasse delicadamente com a ponta dos dedos até que a massa solte nas mãos. Divida a massa em três partes. Enfarinhe uma superfície seca, coloque duas partes de massa e utilize um rolo para abri-la na espessura de 0,5cm. Coloque sobre uma forma desmontável média e forre o fundo e a lateral, pressionando com os dedos. Faça furos na massa com um garfo e leve ao forno por 15 minutos ou até dourar levemente. Reserve.

Em uma panela, aqueça a margarina (comum) em fogo médio e refogue a cebola. Junte o tomate, o palmito e refogue por 2 minutos. Dissolva o cubo de caldo de legumes na água fervente e acrescente ao refogado. Dissolva o amido de milho no leite. Acrescente ao recheio e cozinhe, mexendo sempre, por 2 minutos ou até engrossar. Retire do fogo, junte a salsinha e reserve até amornar. Coloque sobre a massa assada. Abra a outra parte da massa, corte em tiras de 1cm de largura e coloque sobre o recheio cruzando as tiras formando uma grade (na foto eu não usei as tiras para as grades, marido confessou outro dia que odeia essa massa na parte de cima. Ficou mais gostosa assim, pareceu um quiche). Pincele com a gema e leve ao forno por mais 25 minutos ou até dourar levemente. Sirva em seguida.

E daí que nessa torta da foto ao invés de colocar caldo de legume, coloquei caldo de galinha? Quase a mesma coisa, só que não. Ninguém percebeu até eu falar. 🙂

 

Receitinha delícia de torta salgada

Nessa vida de “faça você mesma” o que mais me surpreende é me ver cozinhando com prazer. Outro dia cheguei ao ponto de falar suspirando “meu sonho é ter uma batedeira planetária”. Alôooooo, Gabriela, acorda!!! Seu sonho sempre foi fazer viagens, comprar bolsas, sapatos e agora é uma batedeira?! É surpreendente como a maternidade transforma.

Mas eu descobri o motivo. Porque toda mãe tem dentro de si uma cabeleireira, uma enfermeira, médica, curandeira, uma contadora de histórias, motorista, uma rainha (e também uma bruxa), uma cantora (mesmo que cante mal como a mãe do Ben), professora, uma fera, uma cozinheira e vários et cetera…

E aí que outro dia me vi dentro de um curso (você que me conhece muito bem leu isso mesmo: num CURSO) de culinária, lá na Chocolândia. Foi um curso só de tortas salgadas e doces. Eu que achava mega difícil fazer esse tipo de comida, assim como achava difícil trocar fraldas (sem nunca ter trocado antes), tirei de letra. A receita é super prática.

E para mostrar como fiquei impressionada com essa minha nova habilidade, divido com vocês a receita que já preparei umas 4 ou 5 vezes.

Ingredientes da massa:
2 xícaras de trigo
1 ovo
100g de margarina
1 colher de chá de fermento em pó
½ colher de sal
2 colheres de chá de iogurte (opcional)

Recheio
250g de peito de frango cozido e desfiado
1 cebola pequena picadinha
½ xícara de molho de tomate
½ xícara de cheiro verde
Sal a gosto
Queijo para cobertura

Modo de preparo
Coloque os ingredientes da massa em um recipiente e vá trabalhando com as mãos até obter uma massa homogênea. Unte a forma e forre com a massa.

Faça um refogado com a cebola, o molho de tomates, cheiro verde e acrescente o frango desfiado.

Coloque o recheio em cima da massa crua, logo após o queijo cortado e cubinhos.

Leve ao fogo médio para assar por cerca de 40 minutos.

Olha a fotenha da última que fiz.

Observações importantes: 1. trabalhar a massa com a mão é tranquilo, essa massa aí por incrível que pareça não fica aquela meleca grudenta, sabe?! Pega liga rapidinho. 2. Já fiz segudas vezes a mesma receita (leia-se: finais de semanas seguidos) e nas vezes que fiz incluí requeijão no recheio. Lá em casa eu e o marido achamos que tudo fica melhor com queijo, requeijão, catupiry e afins. 3. o recheio fica por conta da sua criatividade e gosto. 4. se quiser aumentar a massa, basta acrescentar uma xícara a mais de farinha, mais um ovo e assim por diante. 4. a receita é a original que ganhei no curso. Agora arregace as mangas, prenda o cabelo e mãos na massa.

Sobre o curso da Chocolândia. Em todas as lojas eles contam com um centro culinário, nos quais são oferecidos aulas na prática, por professores especialistas gastronômicos. Os caras oferecem cursos para tudo: trufas, bolos, massas, pães, tortas, cremes, mousses, decoração, e até de como gerenciar o negócio. Os cursos são até mais voltados para quem quer entrar nesse ramo da culinária para vender, pois eles dão várias dicas e orientações profissionalizantes. Mas nada impede que pessoas como eu – sem aptidão nenhuma para fazer comida pra vender, faça o curso por prazer de fazer em casa para a família e receber amigos. Tem um precinho óoooo lindo para o bolso. Acesse o site e veja toda a programação.

Esse post  não é uma propaganda paga! É espontâneo, é indicação pessoal mesmo.

Receitas para o final de semana

Conforme prometi no post A panela amarela de Alice, aí vão as receitas que fiz para o meu Ben.

Grão de bico com frango

1 xícara de grão de bico
100g de frango
1 colher de chá de cebola
Azeite
Sal

Deixe os grãos de molho por algumas (boas) horas e quando as cascas começarem a soltar, retire-as. Refogue a cebola na panela com um pouco de azeite. Acrescente o frango em pedaços e deixe dourar. Junte os grãos descascados, cubra com água e deixe cozinhar em fogo baixo, até amolecer. Quando ficar só um pouquinho de água na panela, tempere com um pouco de sal, retire do fogo e esmague (com ou sem o frango, dependendo da dieta do seu bebê). Derrame um fio de azeite extravigem sobre a papinha na hora de servir.

Abóbora maça e frango (essa daqui Benjamin adorou e fiz a mesma receita no dia do aniversário dele)

100g de frango
100g de abóbora
1 maça pequena
1 colher de chá de cebola picada
½ colher de sopa de óleo de canola ou milho
400ml de água
Sal

Aqueça o óleo e doure a cebola e o frango. Adicione a abóbora e a maça, descascadas e em pedaços. Cubra com água e deixe cozinhando em fogo baixo, por cerca de uma hora (em casa cozinhou bem rápido, coisa de meia hora), ou até que a abóbora e a maça desmachem e o líquido ganhe a consistência de papa. Se seu bebê já puder comer frango, processe a carne no caldo (no processador, liquidificador ou passador de vegetais); caso ele ainda não tenha sido apresentado às carnes, retire o frango, tempere com nadinha de sal, esmague e sirva.

Frango com abóbora e quiabo

1 colher de chá de óleo de milho
1 colher de chá de cebola picada
100g de frango
100g de abóbora
4 quiabos
500ml de água
Sal

Aqueça o óleo na panela e doure nele a cebola picada. Junte o frango em pedaços e deixe dourar um pouco. Coloque na panela a abóbora e o quiabo, também picados e cubra com cerca de 500ml de água. Deixe cozinhar em fogo baixopor cerca de uma hora, ou até a água quase secar e a papa obter consistência. Retire a papinha do fogo e passe no passador de vegetais ou processador de alimentos (eu só amassei). Adicione um nadinha de sal.

*

Também já fiz a papinha de ervilhas, mas não vou ficar colocando as receitas aqui porque não deve ser ético eu ficar divulgando se está no livro, né?! Coloquei essas receitas porque prometi no post anterior. Mas tem várias receitas saudáveis e fáceis de preparar. No próximo final de semana vou fazer para o meu Ben o Suflê de queijo e vegetais. Mas quero fazer também Mac & Cheese; Quinoa, feijão branco e banana; Inhame, abóbora, carne e couve; e várias outras… Minha meta é fazer todas as receitas do livro!