Expectativa no amor

Sabe quando você acha que tudo está uma bosta, mesmo com a consciência de que tem pessoas em situações muito piores que a sua – o que te faz se sentir pior do que você já esta (ser individualista e insignificante), porque afinal, se você sabe disso, porque continua achando tudo uma porcaria?!

Já ouvir falar em inferno astral?! Estou passando pelo meu, acho que há quatro semanas já e parece que não chega nunca meu aniversário pra ver se passa essa maré de “meu trabalho é uma bosta, meu cabelo também, essa roupa não me cai bem, nesse mundo as pessoas não usam seta (pra quê, né?! Troço mais ultrapassado), porque a hora demora tanto pra passar?, cheguei aqui às 9:00, fiz um monte de coisas e ainda é 9:40, porque vendedores das lojas são tão rabugentos?! Será que é comigo?!, eu sou uma chata, podia ter ficado quieta, aliás porque eu não falo menos, hein?!” e assim vai, o dia todo, esses dias que não acabam nunca…..

Tenho começado o dia, torcendo para ele acabar logo. Acabar não, mas para chegar ao final do dia e encontrar minha família. Fico contando as horas de quanto falta pra buscar o meu Ben na escolinha. Aí torço para ele estar de bom humor, porque se não estiver o que vai ser de mim?! Semana passada me dei conta do que tem acontecido, tenho criado uma expectativa enorme em cima do meu filho. É justo isso?! Com ele nem um pouco.

Ele tem apenas 1 ano e 10 meses (a completar amanhã), ainda está alheio ao que acontece no mundo e, eu fico criando expectativa em cima dele enquanto deveria pegar minhas frustrações e tentar virar o jogo, mudar, correr atrás do que quero e não esperar o dia acabar para encontrar a alegria que busco nele. Sem contar que daqui a pouco ele cresce, vai viver a vida dele e “tchau, mãe, beijo não me liga, tô na pista”. Ok, exagero, mas esse dia chega.

Desde que Benjamin nasceu ele se tornou meu porto seguro, tudo que faço passou ser por ele, então se levanto cedo para trabalhar é por ele, se estou sorrindo em pleno frio (que eu detesto), é porque tenho ele….esse tipo de coisa. Não acho justo fazer isso com ele.  Por outro lado, não estou esperando nada dele (até porque eu seria louca se esperasse isso de um menininho de um ano! ok, eu sempre espero que ele esteja com o seu bom humor de praxe e até isso é um erro, afinal se eu tenho meus dias ruins porque esperar que meu filho esteja sempre de bem?!), minha expectativa esta no amor que eu sei que ele sente por mim, na certeza de que eu faço diferença na vida dele e de que ele, ainda, precisa de mim e, de preferência, bem!

Anúncios
Post anterior
Deixe um comentário

5 Comentários

  1. Adorei o post. E acho que a gente vive criando expectativas em relação aos filhos. Colocamos neles, muitas vezes, a carga da nossa felicidade…nada justo.
    Mas quem nunca?

    Responder
  2. Poxa que chato isso hein, se te conforta, hoje acordei meio “sacuda” também, vontade de ficar o dia todo debaixo das cobertas, por sorte fez um dia lindo em Curitiba e o maridão deu uma força para eu me animar! Força aí!

    Responder
  3. Carina da Cunha Mazzilli

     /  15 de abril de 2013

    Oi Gabi……fica assim não! Tem dias que bate uma tristeza mesmo.
    Mas é passageiro. Basta olhar para essa pessoinha maravilhosa que você deu a vida, e mesmo que as mães coloquem um monte de expectativas em relação aos filhos, também acredito que as mães são seres iluminados e que não pensam e pedem nada em troca.

    Imagino que como o Ben lhe traz tanta felicidade, nestes dias de baixo astral, nada mais justo que você queira estar com ele, pra se sentir mais feliz e afastar a melancolia. E também nada melhor que os olhinhos brilhantes e o sorriso do filho né.

    Estou eu aqui na expectativa do meu menininho, e tenho certeza que ele também será meu porto seguro, e minha motivação maior para superar os dias ruins. Hoje também passei um dia péssimo no trabalho, e a única coisa que me deu alento,foi saber que tenho um bebezinho bem junto a mim, e que no momento é a motivação maior para eu aguentar tudo nesta vida.

    Bjos!

    Carina.

    Responder
  4. Ah, Gabi, acho que é inferno astral mesmo… Quer dizer, ultimamente, coloco a responsabilidade de tudo em cima dele, rsrsrs. Para o meu aniversário falta pouco mais de um mês, e já estou dizendo que o meu inferno astral começou mais cedo nesse ano. Também cismei com meu cabelo (aliás, que cabelo? Sobrou algum na cabeça? Claro, caiu quase tudo, mas ficou o fiozinho branco!), com meu trabalho, etc, etc, etc. Nessas horas o que me tira um pouco do estresse mesmo é bater um papo com uma amiga. Ah, nessa linha astrológica, fiz o meu mapa astral, vou lá ver nessa semana. Já recebi por e-mail e fiquei boba de ver como alguém que mal me conhece pode dizer TANTO sobre mim! Mas o melhor de tudo é que essas fases passam, e já já vc vai estar BEN mais animada por aí. Bjs!

    Responder
  1. Sobre responsabilidades e expectativas – tudo junto, misturado e confuso | bossamae

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: