A vida precisa de sonho, magia e encanto

Ontem levamos Benzoca no circo Tihany. Há anos eu não ia ao circo. A última vez, se não me engano, tinha sido na infância quando o Sergio Malandro tinha um circo (alguém lembra disso?). Ele fez uma temporada lá perto de casa e nós não fomos só uma vez, mas algumas vezes. Na época o circo ainda tinha uma espécie de picadeiro. Os palhaços não tinham graça (na verdade, eu nunca gostei de palhaço). E traziam os pobres animais para impressionar o respeitável público.

O circo Tihany não tinha um picadeiro e sim um palco. Um palhaço cheio de bossa, cheio de carisma. E apenas um cachorro lindo estilo Priscila da TV Colosso e pombas brancas. O circo virou um show, um espetáculo (lindo, por sinal!)!!!! Intitulado “Abrakadabra”, Tihany é um show de um pouco mais de duas horas de mágicas, acrobacias, danças, contorcionismos, luzes, cores, ilusionismos, interação com o público, muita vibração e humor.

Os ingressos custam de 25 a 170 reais. Eu ganhei os ingressos em local numerado, bem atrás do camarote e bem perto do palco. Para esse local o ingresso custa R$130 reais. Eu queria ter comprado um para levar minha mãe. Ela não quis, achou caro gastar esse valor e tal. O fato é que depois do show você se dá conta de que esse valor não é caro se comparar toda a estrutura, além do valor “não material” agregado ao evento:

1. Estrutura: só de elenco, pela conta que fiz, são mais de 60 artistas. Tem também todo o pessoal que trabalha atrás das cortinas (ajudantes, técnicos, seguranças, etc). Tem a estrutura física do local, todos os equipamentos, tenda, as roupas, acessórios, tecidos, som, energia….. (E aí você entende também porque as comidas e bebidas lá são tão caras. Porque realmente não dá pra manter um circo só com o valor do ingresso).
2. Valor “não material”: o sentimento (e o riso) que toda aquela magia e encanto nos provocam. A sensação de leveza, alegria, de que a vida é bonita sim.

Fiquei pensando quanto ganha ($$) cada artista daquele….não dá pra mensurar. Mas uma coisa é fato, os caras são felizes e amam o que fazem. Eles passam tanta vibração, tanta alegria, entusiasmo e é nítida a satisfação que sentem a cada aplauso que recebem. Fiquei tentando imaginar o que os levaram a trabalhar no circo, levar uma vida de cigano, digamos assim….e de repente, eu me vi querendo estar ali no lugar deles. Dançando, fazendo acrobacias, sumindo de dentro da caixa do mágico, balançando no ar, fazer alguém soltar um riso genuíno, e acima de tudo, ser livre. Os artistas do circo são livres….No mínimo o que os motivam são seus sonhos e estar ali no circo, só pode se um sonho deles.

Fiquei completamente encantada com o espetáculo. Benzoca ficou do início ao fim super concentrado. É curioso porque ele ainda não entende totalmente o que está acontecendo, isto é, não tem a dimensão que as crianças maiores aparentavam ter, mas fica compenetrado assistindo e aplaudindo.

A conclusão que eu tiro é que a vida precisa disso, de fantasia. Eu desejo a cada um que me lê agora, um 2013 cheio de bossa, magia e encanto. Que em 2013 possamos nos reinventar e correr atrás dos nossos sonhos.

Feliz 2013!

20121228-131650.jpg

20121228-131703.jpg

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: