Só quem é mãe sente…

Começamos a sentir culpa desde a gravidez: por ter tomado algum remédio quando nem sabia que já estava grávida; por não ter se alimentado direito; por querer uma menina (e depois descobrir que é menino); por não fazer atividades físicas como deveria; por ficar triste por passar mal o dia todo; e aí começa a invasão de culpas sem fim: culpa por voltar a trabalhar; culpa por querer que o filho durma mais cedo para sobrar um tempinho para responder e-mails; culpa por ir fazer unha, enquanto podia aproveitar esse tempo com o filho; culpa por ir na depilação marcada há uma semana (e você não pode desmarcar porque já fez isso na semana passada), enquanto seu filho está febril; culpa por acordar o filho mais cedo (e no frio) pra sair; culpa por ter mandado o filho pro berçário num dia frio e chuvoso quando era sua folga do trabalho (mas você fez isso pra resolver um monte de coisa que com ele junto não daria); culpa por achar um saco ter que fazer inalação; culpa por ter que deixá-lo com alguém; culpa por ter que deixá-lo o dia todo no berçário; culpa por perder as melhores gracinhas do seu filho; culpa por dizer não; culpa por achar que não se dedica o suficiente; culpa por servir a mesma refeição dois dias seguidos; culpa por ir ao shopping comprar algo pra você e não levar nada pro seu filho; culpa por não poder comprar para o seu tudo o que você gostaria; culpa por não ler mais o tanto que gostaria e culpa por ler quando tem tempo; culpa por mimar; culpa por acabar o dia e não ter ligado uma vez sequer no berçário; culpa por reclamar; culpa por brigar quando o filho tem mau comportamento; culpa por não realizar tudo que estava planejado no dia; culpa por não poder sentir a dor do filho no lugar dele; culpa por não poder dar um beliscão naquela criança chatinha que não quer deixar seu filho pegar o brinquedo; culpa por não poder defender o filho de tudo; culpa por ter insistido na chupeta; culpa por sentir preguiça de trocar fraldas; culpa por querer ficar mais tempo na cama; mãe sente culpa até quando não tem pelo que sentir culpa….culpa, culpa, culpa….!

Anúncios
Deixe um comentário

2 Comentários

  1. Nivea Sorensen

     /  7 de maio de 2012

    Olha que desse mal eu nao sofro. Faço quase tudo isso ai que vc citou sem culpa nenhuma.
    X

    Responder
  2. Gabi, entendo bem o que você quer dizer!! Mas tenho tentado me espelhar em exemplos como o da Nivea e tentado me libertar de toda essa culpa!! Ainda é difícil! Volto a trabalhar no final desse mês e já estou me sentindo culpada por querer fazer academia de manhã, tempo que poderia estar com meu filhote! Mas aos poucos vou me libertando e tentando fazer as escolhas que sejam boas para nós dois, ou ora para mim e ora para ele. Afinal de contas, alguém tem que ceder, mesmo que essa não seja decisão dele ainda. rs =)

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: